Seja um advogado empreendedor




Hoje vamos falar sobre empreendedorismo jurídico. Compreender que é possível empreender no mercado jurídico ainda é uma tarefa distante para muitos advogados. Uma das razões pelas quais você deveria buscar empreender no setor é que, segundo dados recentes, no Brasil, existem mais de 1 milhão e 100 mil advogados inscritos na Ordem dos Advogados do Brasil.


Uma das razões pelas quais você deveria buscar empreender no setor é que, segundo dados recentes, no Brasil, existem mais de 1 milhão e 100 mil advogados inscritos na Ordem dos Advogados do Brasil.


Esse número significa que há 1 operador do direito para cada 209 brasileiros, aproximadamente. Além disso, o Brasil possui mais faculdades de direito do que o resto do mundo junto. Ou seja, nos próximos anos esse número irá aumentar.

Essa expansão do número de advogados formados no Brasil representa uma série de problemas de empregabilidade e exercício de atividade profissional no setor. Ou seja, a concorrência é grande.

O mercado está cada vez mais desafiador e os desafios são imensos. Por isso, hoje iremos discutir sobre as competências necessárias para que você consiga se tornar um advogado empreendedor de sucesso.




Seja visionário


O empreendedor possui perfil visionário e uma visão completa do seu negócio. Para empreender no setor jurídico, você precisa acompanhar as mudanças tecnológicas e saber como isso influencia as relações sociais e de consumo entre você e o seu cliente. Você precisa ter a capacidade de relacionar os conhecimentos jurídicos com as outras áreas; reinterpretar o modelo de prática jurídica e explorar as ferramentas para conquistar parceiros e clientes. Diversifique o seu negócio. Amplie suas fontes de renda e ofereça soluções inovadoras e serviços especializados e customizados para os seus clientes.



Seja estratégico



Para ser um empreendedor jurídico de sucesso, você precisará de duas coisas: planejamento e organização. Um bom planejamento é fundamental para garantir a viabilidade e a sustentabilidade do negócio. Por isso, é fundamental que você saiba com clareza os seus pontos fortes, ou seja, aquilo que te diferencia dos outros profissionais; e também os pontos frágeis – aquilo que precisa ser desenvolvido e aprimorado. Após essa análise, você conseguirá identificar as pessoas e ferramentas necessárias para que você empreenda. Outro ponto principal é organização. É preciso estabelecer etapas para cada fase desse empreendedorismo. Analise os fatores internos e externos, estabeleças os responsáveis, acompanhe o desenvolvimento e estabeleça metas para atingir durante o processo. Ao manter o planejamento organizado, você consegue visualizar cada etapa e também identifica os desafios do seu negócio.



Para ser um empreendedor jurídico de sucesso, você precisará de duas coisas: planejamento e organização.